A inclusão da pessoa com deficiência na educação brasileira: uma visão biopolítica

Autores

Palavras-chave:

Educação inclusiva, Biopolítica, Deficiência

Resumo

Este artigo tem por objetivo principal analisar a inclusão do aluno com deficiência no sistema educacional brasileiro sob uma possível perspectiva a partir da biopolítica. O trabalho possui três objetivos específicos: compreender a teoria da biopolítica, desde sua criação, por Michel Foucault, até a retomada, por Giorgio Agamben; analisar a razão pela qual a educação inclusiva, sob uma ótica da biopolítica, pode-se constituir como importante fator para a economia e a sociedade, e, por fim, expor os caminhos legais, sociais e práticos para a inserção do aluno com deficiência na escola.

Biografia do Autor

Ana Silvia Marcatto Begalli

Advogada e professora. Pesquisadora do Grupo Estudos Foucaultianos e Educação (certificado pelo CNPq). Formada em Direito pela Universidade Paulista/UNIP. Especialista em Direito Constitucional e Direito Processual Civil pela PUC/Campinas. Cursou o Programa de Atualização em Ciências Jurídicas da Universidade de Buenos Aires/UBA. Mestre em Direito pela Faculdade de Direito do Sul de Minas/FDSM e doutoranda em Educação pela Universidade São Francisco/USF.

Carlos Roberto da Silveira, USF

Pós-Doutor pela Universidade São Francisco (USF-SP), através do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu (CAPES) em Educação, em 2015. Doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP - CAPES), em 2010. Mestre em Filosofia (concentração em Ética) pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-CAMP), em 2003. Pós-graduado Lato Sensu em Psicopedagogia Clínica e Institucional pela Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS-MG), em 1999. Bacharel em Administração de Empresas pela Faculdade de Administração Informática Santa Rita do Sapucaí (FAI-MG), em 1997. Trabalhou na função de Professor na FAI-MG, na UNIVÁS-MG, no UNIS-MG, na Escola Técnica de Eletrônica de Santa Rita do Sapucaí (ETE-MG), na Faculdade Católica de Pouso Alegre (FACAPA-MG), nos Cursos de Graduação e Pós-graduação Lato Sensu em Filosofia e no Curso de Graduação na Faculdade de Enfermagem Wenceslau Braz (FWB-MG), em Itajubá. Trabalhou como Membro do Comitê de Ética e Pesquisa na Faculdade de Ciências da Saúde - (UNIVÁS) e na Faculdade de Enfermagem Wenceslau Braz (FWB-MG). Participou como Coordenador e Pesquisador Convidado na confecção do Projeto Piloto sobre o Programa de Educação e Responsabilização para Homens Autores de Violência Doméstica contra a Mulher na Comarca de Pouso Alegre-MG, Período (2012-2013). Devido ao Projeto Piloto citado acima, trabalha com o Enfrentamento à Violência Doméstica, o que faz parte do processo de Educação/Aprendizagem Não-Formal e Formal, em conformidade com as Políticas Públicas nas esferas da Justiça, Segurança, Cidadania e Direitos Humanos, em escolas e comunidades, isso também, através de pesquisas de Iniciação Científica. Tem desenvolvido pesquisas voltadas para filosofia da educação, fundamentos da educação e tópicos específicos da educação, com ênfase na Filosofia Clássica Ocidental (especialmente Platão), Moderna, Contemporânea, juntamente com as Teorias Críticas Latino-Americanas e Epistemologias do Sul, Personalismo, dentre outras, na promoção de debates e ações para a área da Educação, o que envolve questões sobre ética, bioética, constituição do sujeito contemporâneo, decolonialidade, tecnologias, dentre outros. Trabalha na função de Vice-coordenador e professor do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação e de Graduação, com atuação na linha de pesquisa Educação, Linguagens e Processos Interativos, da Universidade São Francisco (USF-Itatiba-SP). Atua como Editor da Revista Horizontes em Educação USF. Atua como membro do Comitê Institucional de Iniciação Científica, Iniciação Tecnológica e de Extensão da Universidade São Francisco, USF. Participa como Líder do Grupo de Pesquisa sobre Educação e Teorias Críticas Latino-Americanas (GPETECLA), do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Educação USF (Certificado pelo CNPQ). Participa como Vice-líder do Grupo de Pesquisa sobre Estudos Foucaultianos na Educação (GPEFE), do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Educação USF (Certificado pelo CNPQ). Atua como membro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPED). Participa do Grupo Interinstitucional de Pesquisa em Educação, Linguagem e Práticas Culturais (PHALA - UNICAMP).

Downloads

Publicado

2019-10-01

Como Citar

MARCATTO BEGALLI, A. S.; ROBERTO DA SILVEIRA, C. A inclusão da pessoa com deficiência na educação brasileira: uma visão biopolítica. Revista da Faculdade de Direito do Sul de Minas, [S. l.], v. 35, n. Edição Especial, 2019. Disponível em: https://revista.fdsm.edu.br/index.php/revistafdsm/article/view/10. Acesso em: 14 abr. 2024.