DEMOCRACIA, SUBJETIVIDADE POLÍTICA E ELEIÇÕES NA REFLEXÃO FILOSÓFICA DE SLAVOJ ŽIŽEK

Autores

Palavras-chave:

Democracia, Eleições, Subjetividade Política, Slavoj Žižek

Resumo

O presente artigo se apoia em um método dedutivo de caráter teórico-bibliográfico e possui como objetivo central a elucidação da fase inicial do pensamento do filósofo esloveno Slavoj Žižek. Sobretudo, nos voltamos às suas reflexões a respeito da democracia, da subjetividade política e das eleições liberais. Nesse esforço, buscou-se trazer alguns aspectos biográficos importantes da formação intelectual e da atuação política do autor no interior do antigo regime Iugoslavo. Depois, fez-se de suma importância a elucidação da vital comunhão que o autor estabelece com o filósofo Claude Lefort, sua principal referência político-filosófica no que tange à reflexão quanto à democracia, bem como apontar para as suas aproximações e posteriores distanciamentos do projeto político de Chantal Mouffe e Ernesto Laclau. Por fim, o trabalho propôs uma possível leitura das eleições democráticas, tal como concebidas pelo autor nessa fase inicial de sua obra, à luz de suas teorizações do conceito de “ato”.

Biografia do Autor

Marcus Vinicius Quessada Apolinário Filho, PUC - MG

Graduado em Direito pela PUC Minas - campus de Poços de Caldas e advogado. Desenvolveu pesquisa como bolsista do PIBIC-CNPq sob orientação do Prof. Dr. Gerson Pereira Filho com o título "A Crítica à democracia e ao Estado Democrático de Direito sob a perspectiva filosófica de Slavoj Zizek". Participou do Júri-Simulado em 2019 como aluno convidado para representar a Universidade no evento PUC-Aberta. Participante do grupo de estudos Filosofia, Religião e suas interfaces. Colaborador em revisões e traduções do site Zero à Esquerda. Possui interesse em filosofia contemporânea francesa e filosofia política. Lattes: http://lattes.cnpq.br/7664187009474030. E-mail: marcusapoli@gmail.com.

Gérson Pereira Filho, PUC Minas - Poços de Caldas

Graduado em Filosofia pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras - Autarquia Municipal de Ensino (1984) e em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1989). Mestre (1999) e Doutor (2005) em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas-Unicamp. Professor Adjunto III da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais-Campus Poços de Caldas, exercendo a docência nas áreas de Filosofia e História, tendo sido também Coordenador de Extensão (2004/2008). Pesquisador pelos Grupos de Pesquisa: Cultura, Memória e Sociedade ( PUC Minas/CNPQ); Filosofia, Religiosidade e suas interfaces (PucMinas/CNPQ); Centro do Pensamento Antigo (Unicamp), Grupo Archai (UNB) e membro fundador da Sociedade Brasileira de Platonistas e do GT Platão e Platonismo da ANPOF. Atua e pesquisa nas áreas de Filosofia (História da Filosofia, Filosofia Antiga, platonismo, ética, antropologia filosófica, metodologia e ensino) e História (Historiografia, Teoria, Metodologia e Filosofia da História, História da Cultura, Patrimônio Histórico e Cultural, Turismo Cultural). Exerceu o cargo de Secretário Adjunto Municipal de Educação em Poços de Caldas-MG (2009/2012) e de Secretário Municipal de Promoção Social (2012). Atualmente vinculado ao Depto. de Filosofia do ICH/Unicamp, como Pesquisador Colaborador - Pós Doutorado (2016/2022). Foi membro do Colegiado de Formação Didática do Curso de Direito da PUCMInas- Campus Poços de Caldas (2017/2019). Coordenador do curso de especialização em Filosofia pela PUC Minas - Campus Poços de Caldas. Realizou pós doutorado com vínculo junto ao Depto. de Filosofia do ICH/Unicamp, como Pesquisador Colaborador (2016/2022). Atualmente cursa Bacharelado em Direito pela PUCMinas-Campus Poços de Caldas. Lattes: http://lattes.cnpq.br/6102536293896338. E-mail: gerson@pucpcaldas.br.

Referências

BADIOU, Alain. O ser e o evento. Trad. Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.: Ed. UFRJ, 1996

BALIBAR, Etienne. A filosofia de Marx. Trad. Vera Magalhães. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1995.

CINATTI, Claudia; DANTAS, Gilson; FEIJOO, Cecilia; Žižek e seu diálogo com Marx, Lacan e Lenin. São Paulo: Edições ISKRA, 2015.

DUNKER, Christian Ingo Lenz; PRADO, José Luiz Aidar. (org.). Žižek crítico: política e psicanálise na era do multiculturalismo. São Paulo: Hacker, Editores, 2005.

GRILLO, Marcelo Gomes Franco. O Direito na filosofia de Slavoj Žižek: perspectivas para um pensamento jurídico crítico. São Paulo: Alfa-Ômega, 2013.

GUERRA, Elizabete; TELES, Idete. (org.) Lacunas do Real: leituras de Slavoj Žižek. Florianópolis: NEFIPO, 2009.

IRWIN, Jones; MOTOH, Helena. Žižek and his contemporaries: On the emergence of the Slovenian Lacan. Londres: Bloomsburry, 2014.

JAMESON, Fredric. The Ideologies of Theory. Minneapolis: University of Minnesota Press, 1988.

LEFORT, Claude. A invenção democrática: Os limites do totalitarismo. Trad. Isabel Marva Loureiro. São Paulo: Brasiliense, 1983.

LUKÁCS, Georg. História e consciência de classe. Tradução de Rodnei Nascimento. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

PARKER, Ian. Slavoj Žižek: a critical introduction. Londres: Pluto Press, 2004.

RANCIÈRE, Jacques. O Desentendimento: política e filosofia. São Paulo: Editora 34, 1996.

SAFATLE, Vladimir. Maneiras de transformar mundos: Lacan, política e emancipação. Belo Horizonte: Autêntica, 2020.

SAFATLE, Vladimir. O circuito dos afetos: corpos políticos, desamparo e o fim do indivíduo. 2. ed. rev. Belo Horizonte: Autêntica, 2020.

SAFATLE, Vladimir Pinheiro. Depois da culpabilidade: figuras do supereu na sociedade de consumo. In: DUNKER, Christian Ingo Lenz; PRADO, José Luiz Aidar. (org.). Žižek crítico: política e psicanálise na era do multiculturalismo. São Paulo: Hacker, Editores, 2005.

ŽIŽEK, Slavoj. O mais sublime dos histéricos: Hegel com Lacan. Trad. Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1991.

ŽIŽEK, Slavoj. The sublime object of ideology. 2. ed. Londres: Verso, 2008.

ŽIŽEK, Slavoj. Looking Awry: An introduction to Jacques Lacan through popular culture. Massachusetts: The MIT Press, 1991.

ŽIŽEK, Slavoj. For They know not what they do: Enjoyment as a political factor. 2. ed. Londres: Verso, 2002.

ŽIŽEK, Slavoj. Enjoy Your Symptom! 2. ed. Nova Iorque: Routledge, 2001.

ŽIŽEK, Slavoj. Tarrying with the Negative: Kant, Hegel, and the Critique of Ideology. Durham: Duke University Press, 1993.

Downloads

Publicado

2024-04-22

Como Citar

APOLINÁRIO FILHO, M. V. Q. .; PEREIRA FILHO, G. DEMOCRACIA, SUBJETIVIDADE POLÍTICA E ELEIÇÕES NA REFLEXÃO FILOSÓFICA DE SLAVOJ ŽIŽEK. Revista da Faculdade de Direito do Sul de Minas, [S. l.], v. 40, n. 1, 2024. Disponível em: https://revista.fdsm.edu.br/index.php/revistafdsm/article/view/388. Acesso em: 28 maio. 2024.