PARA CONTAR AS OUTRAS ESTÓRIAS: DIREITO INTERNACIONAL E RESISTÊNCIA CONTRA HEGEMÔNICA NO TERCEIRO MUNDO

Autores

  • Henrique Weil Afonso
  • José Luiz Quadros de Magalhães

Palavras-chave:

História do Direito, TWAIL, Terceiro Mundo

Resumo

O objetivo deste artigo é explorar possíveis usos da categoria Terceiro Mundo no discurso jusinternacionalista. Para tanto, examina linhas históricas que integram a narrativa convencional da disciplina e confere ênfase às recentes reapropriações do termo a partir de releituras críticas (em particular, do movimento Third World Approaches to International Law). É de se notar que os passados colonial e imperial assumem destaque na compreensão do Terceiro Mundo e em sua superação pelo pensamento liberal associado à ideologia desenvolvimentista, o que não é isento de complicações. Finalmente, a abordagem histórica almeja colocar em evidência as rupturas, os silêncios e as contradições da produção e reprodução do Terceiro Mundo como outro subalterno. Sua análise se mostra essencial para a proposição de arranjos epistêmicos descoloniais em nível global.

Biografia do Autor

José Luiz Quadros de Magalhães

Mestre e Doutor em Direito pela UFMG. Professor da UFMG, da PUC-MG e do programa de
mestrado em Direito da Faculdade de Direito do Sul de Minas (FDSM). Av. João Pinheiro, 100,
sala 1105, Centro, Belo Horizonte, MG, CEP 30130-180. E-mail: ceede@uol.com.br.

Downloads

Publicado

2013-01-01

Como Citar

AFONSO, H.; DE MAGALHÃES, J. L. PARA CONTAR AS OUTRAS ESTÓRIAS: DIREITO INTERNACIONAL E RESISTÊNCIA CONTRA HEGEMÔNICA NO TERCEIRO MUNDO. Revista da Faculdade de Direito do Sul de Minas, [S. l.], v. 29, n. 1, 2013. Disponível em: https://revista.fdsm.edu.br/index.php/revistafdsm/article/view/522. Acesso em: 13 ago. 2022.