Estado e direito no trânsito paradigmático: análise ético-política da configuração familiar pós-moderna

Autores

Palavras-chave:

Pós-modernidade, Estado, Família, Ética, Política

Resumo

Falar de família em tempos de Pós-Modernidade é não só rever determinados conceitos, como também entender de que maneira a dialética jurídico-estatal possuem interferência nessas novas configurações. Desta feita, faz-se relevante discutir a relação de causa e consequência que existe entre esse modelo de instituição e o contexto espaço-temporal que a circunda, de modo que possa ser possível entender de que modo fatos de cunho filosófico e sociológicos podem inf luenciar novas conjunturas sociais. Não existe modelo a ser seguido ou referência à uma estrutura que consubstancie um protótipo ideal, neste cenário a palavra de “ordem” é pluralidade e respeito aos ideais de dignidade da pessoa humana. O método utilizado consiste em análise dedutiva e investigação bibliográfica com base em literatura, doutrina e teses ligadas à temática.

Biografia do Autor

Letícia Prazeres Falcão, LPF – Escritório de Advocacia

Mestranda em Direito pela Unichristus (CE). Especialista em Direito do Consumidor (CEUMA) e em Direito da Família, Infância e Juventude (UNDB). E-mail: leticiaprazeres@outlook.com.br.

Delmo Mattos da Silva, UFMA

Mestre e Doutor em Filosofia (UFRJ). Professor da especialização de Direito da Família, Infância e Juventude da UNDB. E-mail: delmomattos@hotmail.com.

Downloads

Publicado

2021-10-21